Quando o passado insiste em se fazer presente

Muitas vezes o passado parece tão mais interessante ou melhor que a realidade em que vivemos, não é incomum pessoas criticando ou comparando o tempo presente com o que já se foi. Desde como as pessoas se vestiam melhor, a música, educação, a liberdade e inocência pura das crianças e do jovens. Todavia é preciso…

A hora de partir

Tão importante quanto se fazer morada é saber a hora de partir…

Em busca da parte que me falta

Cada pessoa é universo, e quando dois universos se encontram, galáxias, estrelas e planetas se convergem e se multiplicam, ao mesmo tempo que se chocam, colidem e se destroem para se reconstruírem, juntos ou separadamente.

Hoje eu quero poder respirar

É tudo pueril e o que temo são apenas impressões e sentimentos efêmeros, sem pessimismo exacerbado, nem o desespero e a costumeira mágoa de quem se cansou de viver exposto às misérias e trivialidades dos dias, apenas o fato e a certeza inexorável de que nada sei, nada tenho, e tudo sinto. Seguimos, entre tropeços…

Gaia respira

Ao acordar sentiu que algo não estava bem. Havia um aperto no peito, notara a algum tempo, mas resolvera ignorar, acreditando que passaria com os dias. A dificuldade para respirar foi se tornando cada vez mais presente, mas ela, em silêncio nada falava. O ventre dilatado pesava as costas, havia muitas vidas para carregar, mesmo…

TransformAção

A cada etapa de transição que passamos nos deparamos com dúvidas e sofremos por nossas escolhas, pois sempre vão, de alguma forma, afetar quem está a nossa volta. No entanto, crescer é um processo solitário, e deixar que as coisas se “ajeitem naturalmente” é caminhar a passos largo ao fracasso e ao arrependimento. Longe de…

Abandone as tralhas

Há dias que me trazem reminiscência de pensamentos sobre reconectar-me comigo mesmo, livrar-me de todos os adereços e fardos que me fazem esquecer que sou matéria viva, criativa, força e potência, espírito livre que transita por dimensões e lugares, que conhece o inexplorável. Sou atemporal, fagulha divina. Constantemente somos soterrados por tantas superficialidades e frivolidades…

Somos várias versões de um mesmo ser humano

E, durante a vida, somos muitos, tantos “eus” que não cabem nos dedos das mãos… quantas versões de nós mesmos destruímos e reconstruímos? Não é possível se desfazer de todos nossos demônios e nem nos tornarmos novamente perfeitos e sem nenhuma culpa, nossa alma obscurecida por nossos erros e cheia de rachaduras e ranhuras tenta…

As dobras do Tsuru

O papel permanece em branco e uma angústia constante se esgueira me espreitando ao longe, sinto o gosto do café preto descer pela minha garganta seca. Os delicados origamis que repousam placidamente em minha mesa parecem alheios aos meus tumultuados sentimentos, dobraduras tão complexas como as linhas de sentimentos que permeiam as nossas vidas, no…